Notícias

  • Como a EqualWeb pode ajudar a atingir a conformidade com a Lei Brasileira de Inclusão (LBI)?

    Compartilhe

    Afinal, o que torna um site verdadeiramente acessível para todos e quem regulamenta o que é acessível ou não? Essas dúvidas são muito comuns para aqueles que estão dando os primeiros passos no mundo da acessibilidade digital e hoje nós iremos ajudar a esclarecer esses questionamentos. 

    Se você não é uma pessoa com deficiência, é comum ao navegar na web se esquecer que nem todos podem acessar e interagir com o conteúdo da mesma maneira. E, justamente para garantir que a acessibilidade digital não seja esquecida, a Lei Brasileira de Inclusão se refere às diretrizes da WCAG (Web Content Accessibility Guidelines) para orientar no desenvolvimento acessível de websites. 

    Mas quais são essas diretrizes e como elas podem ser aplicadas para que um site seja acessível para todos? Continue a leitura e descubra!

     WCAG. Imagem de uma mão feminina mexendo em um tablet.O que é a WCAG?

    Se hoje a acessibilidade digital tem tanta força, podemos dizer com tranquilidade que a WCAG tem um papel inegável nesse movimento. As Web Content Accessibility Guidelines, ou diretrizes de acessibilidade para conteúdo web, consistem em um conjunto de diretrizes desenvolvidas pelo World Wide Web Consortium (W3C) para tornar a web mais inclusiva, proporcionando orientações específicas sobre como tornar o conteúdo online acessível para pessoas com diferentes tipos de deficiência.

    Para evitar situações tais como acessar um site sem conseguir ler o texto por problemas de contraste ou assistir a um vídeo sem legendas, tornando-o inacessível para pessoas surdas ou com deficiência auditiva, a WCAG compartilha normas que são seguidas internacionalmente para superar barreiras presentes no meio digital. 

    É importante entender que a acessibilidade na web vai muito além de uma simples questão de cumprimento de regulamentações. Trata-se de promover a inclusão e garantir que todos tenham igualdade de acesso à informação e serviços on-line. Ao seguir as diretrizes da WCAG, os desenvolvedores atendem aos requisitos legais e também contribuem para a criação de um ambiente online mais justo e inclusivo para todos.

     WCAG. Imagem de fundo azul claro com um círculo no meio azul escurto. No fundo azul escuro tem a palavra WCAG em branco e a sua volta tem as seguintes palavras: Compreensível, Robusto, Operável e Perceptível.Quais os critérios da WCAG?

    Os critérios da WCAG são divididos em quatro princípios fundamentais: Perceptível, Operável, Compreensível e Robusto. Cada princípio possui uma série de diretrizes e critérios específicos que devem ser seguidos para garantir a acessibilidade de um site.

    O princípio Perceptível trata da disponibilidade de informações e recursos sensoriais para todos os usuários. Isso inclui garantir que o conteúdo seja apresentado de maneira que possa ser percebido pelos diferentes sentidos, como visão e audição. Envolve critérios como fornecer alternativas textuais para conteúdos não textuais, tais como imagens, e garantir contraste suficiente entre o texto e o plano de fundo para facilitar a leitura.

    O princípio Operável diz respeito à facilidade de uso do site, mesmo para pessoas com habilidades motoras limitadas ou que dependem de dispositivos de entrada alternativos, tais como o teclado. Os critérios neste princípio abordam questões como a navegabilidade por teclado, a prevenção de conteúdo que possa causar convulsões e a disponibilidade de tempo suficiente para que os usuários interajam com o conteúdo de forma confortável.

    O princípio Compreensível se concentra em tornar o conteúdo e a operação do site compreensíveis para todos os usuários. Isso inclui fornecer instruções claras, garantir consistência na apresentação do conteúdo e evitar jargões ou linguagem complexa que dificulte a compreensão.

    Por fim, o princípio Robusto trata da capacidade do site de ser interpretado por uma ampla variedade de agentes do usuário, como navegadores e tecnologias assistivas. Isso envolve seguir padrões de codificação semântica, garantir compatibilidade com diferentes tecnologias e evitar práticas que possam interferir na interpretação do conteúdo por parte dos usuários.

     WCAG. Imagem de um homem negro, usando um casaco verde. Ele esta sentado em uma sala de reunião mexendo no computador.Avaliação automática ou manual?

    A avaliação do cumprimento das normas de acessibilidade digital pode ser realizada de duas maneiras principais: por meio de ferramentas automatizadas, muitas vezes com o auxílio da inteligência artificial, ou por meio de testes manuais. Ambas as abordagens têm seus pontos fortes e limitações.

    As ferramentas automatizadas podem escanear rapidamente um site em busca de possíveis problemas de acessibilidade e fornecer relatórios detalhados sobre os pontos que precisam ser corrigidos. Isso pode economizar tempo e esforço, especialmente em sites complexos com muitas páginas. No entanto, essas ferramentas podem não captar todos os problemas, especialmente aqueles relacionados à experiência do usuário ou à interpretação contextual do conteúdo.

    Por outro lado, os testes manuais envolvem revisar manualmente o site e interagir com ele como um usuário real. Isto ajuda a detectar problemas que as ferramentas automatizadas podem ter deixado passar, além de avaliar aspectos subjetivos da acessibilidade, como a clareza das instruções ou a facilidade de navegação. No entanto, os testes manuais podem ser demorados e exigir recursos significativos.

    Portanto, a abordagem ideal é combinar ambas as metodologias. Isso permite aproveitar as vantagens das ferramentas automatizadas para identificar rapidamente problemas óbvios de acessibilidade, enquanto os testes manuais garantem uma avaliação mais abrangente e a correção de questões mais sutis que podem passar despercebidas. Essa abordagem híbrida maximiza a eficiência e a eficácia da avaliação da acessibilidade digital, garantindo que o site seja verdadeiramente acessível para todos os usuários.

     WCAG. Imagem do site da equalweb aberto com a ferramenta da equalweb aberta. Como a EqualWeb pode ajudar a atingir a conformidade com a WCAG?

    Aqui na EqualWeb, atuamos com uma abordagem inovadora para alcançar a acessibilidade digital. 

    Nosso método combina o uso de  tecnologias de ponta com a experiência de nosso time de especialistas em acessibilidade digital. Essa combinação nos permite identificar e corrigir uma ampla gama de problemas de acessibilidade, oferecendo assim o máximo de conformidade com os critérios da WCAG 2.2 AA

    Empresas que contam com nosso widget instalado em seus sites têm à disposição nossa equipe de especialistas, que além de possuir conhecimento profundo das diretrizes da WCAG e das melhores práticas de acessibilidade digital, também monitora o site para que a conformidade seja mantida ao longo da vida útil do site. 

    Se você deseja tornar seu site acessível de acordo com as diretrizes da WCAG e abrir portas digitais para todos, visite nosso site e converse com um de nossos especialistas para começar a jornada rumo à acessibilidade digital!

     

    Leia também: Sua empresa está seguindo as Diretrizes de Acessibilidade de Conteúdo da Web?

    ,

A EqualWeb é uma das soluções líderes globais em acessibilidade digital. Há 8 anos, vem tornando sites e conteúdos digitais acessíveis para pessoas que possuem alguma necessidade ou dificuldade específica para navegar na web.

Selo de Empresa Promotora de Impacto e Amiga da Inclusão DigitalSelo do Certificado de Acessibilidade Digital: LBI CompliantCertificado da ABNT: WCAG 2.1 AA Compliance

São Paulo

Av. Marcos Penteado de Ulhôa Rodrigues 939, 8º andar - Torre I
Ed. Jacarandá
Tamboré, Barueri/SP

E-mail: [email protected]

Rio de Janeiro

Rua Visconde de Pirajá 351, Andar P
Ipanema, Rio de Janeiro/RJ

Telefone: +55 21 99216-5814

×