Notícias

  • Nova versão WCAG 2.2, prevista para 2021, vai incluir oito novos suportes para pessoas com deficiências

    Compartilhe

    A nova versão da WCAG 2.2, prevista para ser disponibilizada em 2021, impactará a acessibilidade na web. Mas antes de falarmos sobre ela, é importante explicar o que é o WCAG e qual a sua importância.

    Primeiramente, o WCAG foi desenvolvido pelo W3C (World Wide Web Consortium), que é o consórcio internacional que possui 450 membros com a finalidade de estabelecer padrões para a criação e a interpretação de conteúdos para a internet.

    O WCAG ou Web Content Accessibility Guidelines, por sua vez, é o documento que normatiza as recomendações de acessibilidade digital que devem ser seguidas pelos sites para que o conteúdo seja acessível aos cidadãos. Caso essas recomendações não sejam implementadas pelas empresas, usuários com deficiência não conseguirão acessar a internet com autonomia.

    Diretrizes de acessibilidade WCAG

    Segundo as suas diretrizes de acessibilidade do WCAG, o conteúdo digital deve ser:

    1. Claro e perceptível – As informações e os componentes da interface do usuário devem ser apresentáveis aos usuários da maneira que eles possam perceber facilmente.
    2. Funcional – Os componentes da interface do usuário e a navegação devem ser funcionais.
    3. Compreensível – As informações e o funcionamento da interface do usuário devem ser claras e de fácil entendimento.
    4. Robusto – o conteúdo deve ser robusto o suficiente para que possa ser interpretado de maneira confiável por uma ampla variedade de agentes de usuários, incluindo tecnologias assistivas.

    A primeira versão deste documento foi lançada em 1999, e ao longo dos anos, ele vem sendo atualizado. A última versão foi lançada em 2018, a WCAG 2.1.

    Agora, já estamos acompanhando uma nova atualização das Diretrizes de Acessibilidade de Conteúdo da Web (WCAG), que estava programada para ser publicada em novembro de 2020, mas foi adiada para 2021, por conta da pandemia do Coronavírus. Contudo, mesmo que ainda falte um tempo para que seja publicada, é preciso que as equipes de tecnologia das empresas se adiantem sobre o assunto e se preparem para as mudanças. Então, vamos compartilhar aqui neste artigo as informações e fundamentos relacionados à nova versão.

    Quais mudanças foram implementadas

    Segundo o W3C, essa atualização fornece suporte adicional para pessoas com deficiências cognitivas e de aprendizagem, usuários com baixa visão e usuários com deficiência em dispositivos móveis.

    É preciso ressaltar que nada foi desfeito ou retirado. Apenas foram adicionados critérios à versão anterior. A WCAG 2.2 nada mais é do que uma continuação do trabalho da WCAG 2.1, para melhorar a orientação de acessibilidade dos grupos que mencionamos acima. A WCAG 2.0 AA, por exemplo, é composta por 38 critérios, enquanto a WCAG 2.1 AA por 50. E agora temos a WCAG 2.2 AA, que contará com 58 critérios.

    Veja, então, o que mudou na lista de verificação WCAG 2.2 AA

    A WCAG 2.2 incluirá, como vimos acima, 8 novos critérios de sucesso. Saiba quais são:

    2.4.11: Aparência do foco (mínimo)

    A empresa deve se certificar de que o indicador de foco esteja destacado do fundo. E para isso, deve-se seguir estas orientações:

    • Área mínima: A área de indicação de focagem é maior do que ou igual a um 1 de pixel CSS borda do controle concentrado, ou tem uma espessura de pelo menos 8 pixels CSS ao longo do lado mais curto do elemento.
    • Mudança de contraste: A mudança de cor para a área de indicação de foco tem uma relação de contraste de pelo menos 3: 1 com as cores do estado desfocado.
    • Contraste adjacente: A área de indicação de foco tem uma relação de contraste de pelo menos 3: 1 contra todas as cores adjacentes para a área mínima ou maior, ou tem uma espessura de pelo menos 2 pixels CSS.
    • Não obscurecido: o item em foco não está totalmente oculto pelo conteúdo criado pelo autor.

    2.4.13: Pontos de referência fixos

    Certifique-se de que suas publicações eletrônicas tenham números de página e que correspondam à versão impressa.

    2.5.7: Movimento de arrastar

    Todas as funcionalidades que usam um movimento de arrastar para operação podem ser operadas por um meio alternativo (tocar ou clicar), a menos que arrastar seja essencial.

    2.5.8: Espaçamento do alvo do ponteiro

    Todos os alvos interativos devem ocupar pelo menos 44 × 44 pixels CSS de espaço.

    3.2.6: Ajuda Localizável

    Para aplicativos da web de página única ou qualquer conjunto de páginas da internet, se um dos seguintes estiver disponível, o acesso a pelo menos uma opção será incluído na mesma ordem relativa em cada página:

    • Detalhes de contato humano;
    • Mecanismo de contato humano;
    • Opção de autoajuda;
    • Um mecanismo de contato totalmente automatizado.

    3.2.7: Controles ocultos

    Quaisquer controles importantes devem permanecer visíveis ou disponíveis enquanto o controle for relevante e não permanecer ocultos ou desaparecer até que recebam um zoom out ou foco.

    3.3.7: Autenticação acessível

    Se um processo de autenticação depende de um teste de função cognitiva, pelo menos um outro método também deve estar disponível que não dependa de um teste de função cognitiva.

    3.3.8: Inserção redundante

    Ao preencher um formulário, qualquer informação inserida anteriormente fica disponível por meio do preenchimento automático ou seleção.

     

    Seguir essas recomendações é muito importante para que o seu site esteja acessível a todos os cidadãos! E não só isso. É uma ótima maneira de mostrar o compromisso da sua empresa com a acessibilidade digital.

    Equipes de TI, portanto, devem começar a implementar essas mudanças, mesmo que ainda não haja uma data certa para o lançamento da WCAG 2.2. Lembre-se sempre: se as recomendações não forem implementadas, pessoas com deficiência terão maior dificuldade em usar a internet.

    A EqualWeb já está se preparando para manter sua conformidade com todas as normas internacionais. A principal vantagem de ter uma ferramenta automática de acessibilidade digital é poder se manter sempre atualizado e sem a necessidade de novos desenvolvimentos no website. Para saber mais, fale com nossos profissionais!


A EqualWeb é uma das soluções líderes globais em acessibilidade digital. Há 6 anos, vem tornando sites e conteúdos digitais acessíveis para pessoas que possuem alguma necessidade especial.

São Paulo

Av. das Nações Unidas, 8501, 17º andar
Pinheiros, São Paulo/SP

E-mail: [email protected]

Rio de Janeiro

Rua Visconde de Pirajá 351, Andar P
Ipanema, Rio de Janeiro/RJ

Telefone: +55 21 99216-5814