Notícias

  • A sua empresa reconhece a importância da responsabilidade social perante seus clientes e o mercado nesses tempos do novo normal?

    Ao longo de décadas, muitas transformações ocorreram, dentre as quais a mais nova na forma desse “modus operandi” de vivermos, trabalhando dentro do que se denominou chamar de “novo normal”.

    De um dia para outro, acordamos “digitais” e socialmente isolados. Fomos rapidamente obrigados a nos adaptarmos a uma realidade que nunca havia sido testada e pensarmos de que forma isso iria fazer com que as ações cotidianas afetassem nosso dia a dia, nossos serviços e, principalmente, toda a reputação que as empresas construíram ao longo de décadas.

    É fato que o Estado, antes disso tudo, já não conseguia dar conta das necessidades sociais da população e buscou apoio e ajuda das empresas que começaram a ser mais ativas diante dessa situação. Sendo assim, agora, mais do que nunca, percebemos o quanto estão engajadas para que possamos passar pelo desafio desse novo momento e percebermos que estão participando de maneira mais efetiva nesse processo.

    Aliado a tudo isso, o movimento de conscientização social das pessoas e dos consumidores começou a cobrar do setor privado a criação de iniciativas para suprir essa necessidade, o que acabou sendo o grande motivador para o surgimento do que chamamos de Responsabilidade Social nas Empresas, e que agora se tornou indispensável e, estruturalmente, um ponto de atenção prioritário na agenda das organizações. Quando falamos de Responsabilidade Social, conceitualmente, estabelecemos que, além do social, existe o conceito de Sustentabilidade para se atingir os objetivos com excelência dentro das próprias organizações, pois estão ligados aos fatores de qualidade e sustentabilidade em suas três dimensões: econômica, social e ambiental.

    É importante notar que as empresas foram abandonando a questão do assistencialismo e filantropia e adotando práticas que trouxessem valor social à sua imagem. Assim, através dessa credibilidade de agregar valor social, gera-se admiração da sociedade, utilizando práticas que as coloquem em destaque frente aos seus concorrentes.

    Uma vez que consigam trazer mudanças para a sociedade demonstrando maturidade quanto ao desenvolvimento social, passam a adotar práticas que realmente geram alguma mudança.

    A adoção dessas práticas possibilitou às organizações agregar valor social à sua imagem e, através dela, alcançar a credibilidade e admiração de toda a sociedade, conquistando um destaque frente à concorrência. Hoje, nesse “novo normal”, percebemos o quanto essas ações, na prática, foram e são fundamentais, pois a reputação construída passa a ser o fator gerador da decisão de compra.

    O novo contexto econômico, político, social e cultural que consiste, em um mundo ainda globalizado – mesmo durante a pandemia – juntamente com as grandes inovações tecnológicas, tem acarretado o aumento da competitividade. Enquanto isso, o Estado perde tamanho e força, necessitando da ajuda de toda a sociedade para cumprir seu papel. Nos anos 80, o surgimento do terceiro setor (organizações sem fins lucrativos e não governamentais) e o estabelecimento de parcerias deste com o Segundo Setor (organizações privadas), fez surgir dentro das empresas as políticas de responsabilidade social. Assim, o segundo setor tornou-se parceiro e corresponsável pelo desenvolvimento social com projetos em diversas áreas.

    Visando o desenvolvimento sustentável, governo, empresas e sociedade se organizaram para atender não apenas às questões econômicas, como também os problemas sociais e ambientais. Nesta união, o comprometimento deve partir de todos, indo de acionistas a funcionários, prestadores de serviços a consumidores, comunidade a meio-ambiente. Uma postura verdadeiramente ética e transparente passou a ser exigida do empresariado pelos consumidores, visando o resgate da cidadania e o respeito ao meio ambiente do qual depende, e está sendo colocada em prática por meio de princípios e valores adotados pelas organizações. Vale ressaltar que empresas que adotam práticas e políticas sustentáveis, e que são socialmente justas e respeitam a diversidade e a inclusão, são mais valorizadas na Bolsas de Valores.

    Sendo o tema Responsabilidade Social um assunto muito cobrado das empresas devido à nova realidade de mercado que se vive, onde a sociedade está tendo uma consciência mais crítica e política para exigir ações sociais das empresas, estas, bem como as marcas, deverão estar associadas ao compromisso social, pois os consumidores de todo o mundo estão exigindo atitudes claras e estratégicas.

    Hoje, no contexto econômico, político, social, cultural e principalmente tecnológico, com grandes inovações disruptivas que vêm recriando e substituindo serviços estabelecidos a décadas, houve um aumento na velocidade dos processos e um aumento da competitividade. Consequentemente, a participação da sociedade torna-se fundamental para que o Estado consiga cumprir seu papel.

    Dessa forma as empresas (segundo Setor) tornaram-se corresponsáveis e também parceiras pelo desenvolvimento nas áreas de responsabilidade social e de sustentabilidade, considerando que, ao longo desses últimos anos, vêm incluindo pessoas e assuntos relacionados a Acessibilidade Digital para deficientes de diferentes modalidades e construindo um ambiente onde a Diversidade passou a ser valorizada e cobrada dos acionistas, funcionários e apoiadores das causas, através de ações, produtos e serviços. Assim, esse comprometimento de todos, que já estava na pauta das empresas, hoje torna-se vital. A ética e a transparência passaram a ser uma exigência dos consumidores ao empresariado, num movimento de cidadania, Inclusão Social e respeito ao meio ambiente do qual depende, colocando em prática os princípios e valores adotados.

    Segundo o Instituto Ethos o resultado desse processo trará: “a valorização da imagem institucional e da marca maior lealdade do consumidor, maior capacidade de recrutar e manter talentos, flexibilidade e capacidade de adaptação e longevidade”. Reforçando que a responsabilidade social e a Acessibilidade Digital nesse momento são essenciais na estratégia das empresas.

    Seremos cada vez mais responsáveis socialmente, inclusivos, acessíveis digitalmente e exigentes. As empresas serão seriamente cobradas devido a realidade do “Novo Mercado”, onde a consciência da sociedade está mais crítica e política, além de exigente quanto às ações sociais, vivendo sob a criticidade dos clientes, associando as mesmas a esse compromisso, uma vez que o mundo todo vem exigindo atitudes claras e estratégicas e que representarão seus ideais e as marcas de suas preferências.

    Sua empresa deve ter em mente que a Responsabilidade Social, Sustentabilidade e Acessibilidade Digital, além de beneficiar a todos, também gera um efeito muito positivo financeiramente, tecnicamente, juridicamente e na imagem pública das organizações. Sendo assim, se sua empresa ainda não tem conteúdo digital e website acessíveis, talvez seja o momento de entrar em contato com a EqualWeb. Fale com um de nossos especialistas!

     

    Saiba mais sobre a EqualWeb Brasil

    A EqualWeb é uma solução tecnológica israelense, considerada uma das pioneiras e líderes globais em Acessibilidade Digital para sites de internet. A partir do uso de algoritmos de Inteligência Artificial, torna qualquer website em um ambiente acessível para pessoas com necessidades específicas de navegação, tais como pessoas com deficiência visual, motora ou intelectual, pessoas da terceira idade, daltônicos, entre outras.

    No Brasil, mais de 60 milhões de pessoas precisam de algum recurso para navegar plenamente pelos sites, e a solução da EqualWeb adiciona 26 recursos automaticamente ao site deixando-o totalmente acessível na medida da necessidade de cada usuário. Tudo em conformidade com a Lei Brasileira de Inclusão (LBI) no que tange a acessibilidade digital.

    Há 6 anos no mercado, a solução EqualWeb permite tornar acessível o website de empresas de qualquer porte em poucos minutos, sem necessidade de desenvolvimento de linhas de código e sem interferir na velocidade de carregamento e segurança do website. A solução não requer manutenções futuras e tudo isso por um custo também acessível.

    Assine EqualWeb e faça como mais de 10 mil clientes no mundo, incluindo algumas das marcas mais valiosas no mercado: Decathlon, Coca Cola, McDonald’s, Pizza Hut, MAC, Subaru, Jaguar, Clinique, Nutella e Crowne Plaza.

    Tornar seu site acessível ficou muito simples com a EqualWeb. Entre em contato com nossos especialistas e conheça nossos planos.

    Contatos:

    www.equalweb.com.br
    e-mail: [email protected]
    telefone: +55 21 99506-0993


0 comentários

Deixe uma resposta

A EqualWeb é uma das soluções líderes globais em acessibilidade digital. Há 6 anos, vem tornando sites e conteúdos digitais acessíveis para pessoas que possuem alguma necessidade especial.

São Paulo

Av. das Nações Unidas, 8501, 17º andar
Pinheiros, São Paulo/SP

E-mail: [email protected]

Rio de Janeiro

Rua Visconde de Pirajá 351, Andar P
Ipanema, Rio de Janeiro/RJ

Telefone: +55 21 99506-0993